quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Bésame mucho

Terminei ontem um livro lindo sobre o cuidado com nossos filhos intitulado Bésame mucho, do pediatra espanhol Carlos González. 
Bésame mucho propaga uma puericultura ética, que respeite as crianças como pessoas completas, defendendo que não seja atribuído a elas um status inferior àquele atribuído aos adultos, ou seja, que não façamos com elas coisas que não faríamos a nossos pais, companheiros e amigos. Por exemplo, não costumamos deixar nossa mãe falando sozinha quando tem um problema; por que deixaríamos nosso filho chorando quando está triste, magoado, frustrado? Não nos passa pela cabeça dar uma "palmada educativa" em nosso cônjuge quando ele não age de acordo com nossas expectativas; por que consideramos aceitável fazê-lo com nossos filhos? Não castigamos um amigo por ter quebrado algum um vaso valiosíssimo herdado de nossa bisavó; por que castigamos nossos filhos em uma situação assim, quando o erro de deixar um objetos desses ao alcance de uma criança foi nosso?
Eu adorei este livro pois o autor defende com uma linguagem simples, exemplos práticos e argumentos consistentes muitas coisas nas quais eu acreditava ou que intuitivamente os pais e mães fazem (ou gostariam de fazer) mas os pediatras e especialistas "não deixam" (que poder damos a eles, não é?): compartilhar a cama com a criança, levá-la no colo sempre que quiser e deixá-la mamar à vontade, entre outras coisas.
É uma leitura que nos enche de confiança em nós mesmos como pais e mães e que nos ajuda a nos conectar com nossos instintos e a compreender que quando isso acontece, tudo se torna simples e prazeroso.

Infelizmente, o livro não foi traduzido para o português, li-o em espanhol (é bem fácil). Download aqui.
Este é Carlos González, falando sobre o sono das crianças.
"Tem que estabelecer limites! O meu limite é este: não deixo meu filho chorar!" Adorei!




Um comentário:

  1. Quero lê-lo também!
    Já ouvi falar muito bem desse livro e deste pediatra e o que ele prega vem de encontro a minha maneira de maternar.

    Recomendo também o livro "Como Amar uma Criança" de J.Korczack, médico polonês. Muito bom e na linha do Carlos Gonzalez. Este livro está traduzido para o português.

    Beijos,
    Nine

    ResponderExcluir